segunda-feira, 16 de maio de 2016

#226 Se eu não mudar de número


Entre o preto e o branco
talvez um cinza 
alegre
multicolorido

ou as horas que passam
talvez memórias
desfocadas
que o vento me quis trazer

quem sabe sejam as histórias
que eu vi acontecer
viver


s e n t i r


dizem que o tempo tudo cura
ai se eu não mudar de número

as notícias virão embrulhadas em papel de rebuçado?
queria que viessem
doces
saborosas
sorridentes

para mastigar devagar
sem pressas


TU



Sem comentários:

Enviar um comentário